segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Movimento Cine Vaz Lobo

A ASCINE-RJ esteve no ultimo sábado, dia 20 de Novembro, presente apoiando a manifestação promovida pelo Movimento Cine Vaz Lobo pela reutilização do antigo Cinema do bairro como Centro Cultural e salas de cinema, uma alternativa aos complexos de cinema dos Shoppings. Trazendo um cinema mais acessível a população.

Abaixo material publicada no Jornal Extra

Jornal EXTRA – domingo 21 de novembro de 2010 – 1º Caderno – pág. 15 – Geral

Em cartaz, a volta do Cine Vaz Lobo
Movimento luta pela revitalização de área de lazer da Zona Norte
CAMILA FREITAS camila.freitas@extra.inf.br

O bairro de Vaz Lobo pode voltar a ser um dos polos culturais da Zona Norte do Rio. Pelo menos no que depender do esforço do Movimento Cine Vaz Lobo - preservação, cultura e memória. O grupo, com cerca de 15 integrantes, que possuem em comum a paixão pelo bairro, pretende chamar a atenção de autoridades e pessoas famosas que tiveram sua origem na região para a importância da volta do cinema para moradores e comerciantes.

Um dos principais nomes do movimento, o historiador Ronaldo Luiz Martins conta que o cinema já foi o principal da região, atraindo moradores de Vaz Lobo e até mesmo de bairros vizinhos.

- Era um cinema de 1.800 lugares, que representa a época do auge de Vaz Lobo. Ele fechou quando Os cinemas de rua morreram, em 1982. Hoje, é esse prédio abandonado que nos restou - diz Ronaldo, desolado.

Movimento cultural

O movimento propõe, por meio de um projeto da arquiteta Fernanda Costa - também integrante do grupo -, que o cinema seja revitalizado, transformando-o em três salas de cinema e um teatro. Está prevista ainda a construção de uma praça ao redor do prédio.

- O bairro não possui um meio de cultura. A classe média vai toda para Madureira, Vicente de Carvalho, Centro, Barra. Precisamos retomar a cultura local e, assim, desenvolver o comércio da região - afirma o advogado Gilson Buarque, morador do bairro há 1mais de 60 anos, que também participa do movimento.

Prédio estava na rota da Transcarioca

O Cine Vaz Lobo chegou a ser ameaçado de demolição para a construção da Transcarioca. Mas, devido a um projeto da Subsecretaria Municipal de Patrimônio Cultural, o prédio será preservado e o traçado da via, desviado para outra área de Vaz Lobo. A decisão deixou os integrantes do movimento satisfeitos e com mais força para lutar pela revitalização do prédio - proposta também inclusa no projeto, mas ainda sem estudos por parte da Secretaria de Obras.

O primeiro passo nós já conseguimos. Agora, queremos que o Cine Vaz Lobo volte a funcionar como nos anos dourados. Quero deixar isso para os meus netos - afirma Ronaldo.

Participação

Quem quiser participar do Movimento Cine Vaz Lobo pode entrar em contato com os integrantes por meio do e-mail cinevazlobo@bol.com.br.

2 comentários:

Labanca disse...

boa causa. bom post

Ana Lúcia disse...

Estou junta e misturada!