segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Prefeitura de Fátima do Sul fecha cineclube(s)

Caros , hoje pela manhã quando checava meus emails me deparei com este que segue abaixo , ele foi postado na lista de diálogos do CNC(Conselho Nacional de cineclubes Brasileiros ), trata-se de um desabafo e de uma denuncia de um companheiro cineclubista do Mato Grosso do Sul . Pelo que se pode Perceber , Lá em Fátima do Sul que fica no Mato Grosso do Sul , a Prefeita , senhora Ilda Salgado Machado governa com mãos de ferro, para si e não para o povo .

Email de Vinicius Oliveira

Queridos Cineclubistas

Escrevo para contar as dificuldades que enfrentamos em Fátima do Sul MS com o nosso Cine.
Fomos comtemplados no edital para municípios com até 20 mil habitantes de 2009, e o projeto teve início em julho de 2010.
Os problemas começaram já para assinar o projeto escrito, a prefeita não queria assinar, devia achar que era bobagem eu não entendia o que se passava naquela cabeça. Imagine depois que o projeto foi contemplado, foi uma luta. Logo após a chegada dos equipamentos, devido o tamanho da tela precisamos nos mudar para outro espaço mais adequado. O projeto começou tímido, na estréia a prefeita não compareceu e tivemos um grande atraso, mas era um dia especial e nosso cine estava montado. Ao decorrer do ano recebemos muitas escolas, ONGs, e público em geral. Funcionava muito com as escolas, e os professores gostavam pois fugia daquilo que sempre tinham em sala de aula, pois através do cinema puderam muitos entrar em contato com a realidade. Fizemos mostras de cinema, participamos de circuitos nacionais, foi muito bom.
Até que em dezembro de 2010 resolvemos fazer uma semana com filmes do cinema mundial, antes que as atividades de Natal que a prefeitura realiza todo ano tivesse início na praça em que o Cine se localiza. A prefeita queria que fizéssemos sessões durante as atividades de Natal (isso eu fiquei sabendo depois que o Natal acabou), mas não funcionava, pois o barulho na praça era muito grande e interferia tanto, ao ponto de não dar para ouvir o que se passava no filme com o volume nas alturas. E também estávamos chegando num período de poder exibir filmes mais elaborados, e isso não seria possível, porque os informantes da prefeita não entendiam o valor daqueles filmes e falavam mal, pois com certeza gostariam de assistir Dois filhos de Francisco ou Xuxa especial de Natal. Esperamos acabar o Natal e tentamos voltar com as atividades, mas sem sucesso pois logo depois que reabrimos a prefeita ordenou que o Cine fosse fechado. Entramos de férias, e na volta fui exonerado.
Desde o começo foi difícil realizar uma coisa tão simples, logo que recebemos os equipamentos a prefeita me chamou na sala dela pra dizer que esses equipamentos ela comprava com dinheiro daqui, que não precisava das coisas de fora e que eu estava viajando muito, sendo que fui até Cuiabá para a oficina de capacitação. Tive que apenas ouvir, pois uma pessoa que tem a capacidade de afirmar uma coisa assim não deve ser segura de si mesma. Conversar sobre a importância das políticas públicas culturais era impossível, imagine só o diálogo com uma prefeita que não faz a mínima ideia do que seja um edital e de como fazemos para concorrer com um projeto. Ela ao menos tem o ensino fundamental, e acha que vive uma monarquia.
Isso não é nada das coisas que aconteceram, daria um livro sobre barbaridades que já tive que ouvir. Sou estudante de Artes Cênicas, e sei que o trabalho realizado em Fátima do Sul era o mínimo que eu poderia fazer, afinal não tínhamos recursos específicos para a cultura. O projeto está parado e estarei em contato com a direção do Cine Mais Cultura tentar resolver a situação. A prefeitura que não cumpriu com o seu dever, pois deveria manter o espaço destinado ao Cine.
Desculpem o desabafo, mas é bom as pessoas saberem que ainda existem prefeitos assim, principalmente em municípios pequenos. O Nome dela é Ilda Salgado Machado, esposa do Deputado Londres Machado e mãe de Grazielle Machado vereadora em Campo Grande.

Grato pela atenção de todos, e precisamos reconquistar a cultura sul-mato-grossense!

Att
Vinicius Oliveira
Email encaminhado por :
v.i.nni@hotmail.com

6 comentários:

Vinni disse...

Olá, sou o Vinicius que escreveu este e-mail. Fico feliz com sua publicação! Olha, confesso que não imagina que este e-mail iria repercutir tanto assim. Estou até com medo de sofrer algum tipo de repressão, mas sei que fiz a coisa certa.
Saudações cineclubistas!

Derso disse...

Vinni, admiro sua coragem e acho que você está certo em tomar a frente dessa luta, reivindicando o direito do cidadão em ter acesso a cultura, tenho certeza de que você e a população de Fátima do Sul ganharão essa batalha. E se tiver repressão, coloque a boca no trombone, esse assunto tem mais que aparecer mesmo para ser resolvido o quanto antes. Se eu puder ajudar em algo é só dizer. Evoé!!!

joao disse...

Se fosse pra colocar Flor na avenida ou pintar a Brasilandia de verde,ela teria toda disponibilidade do mundo!Agora o que diz respeito a educação e cultura ela prefere deixar em segundo plano,na verdade não tem como exigir duas coisas que ela não tem!

ph disse...

kkkk
colocara flor na veniada épra acaba kkk
mas é pura verdade

devemos lutar pelo nosso direito
a cultura deve ser privilegiada sempre..
abrazz

Tecelã disse...

Inacreditável que isso aconteça em pleno século XXI e com uma representante do povo. Se a senhora prefeita não passou do ensino fundamental, o cineclube seria também para ela uma grande oportunidade para alargar seus horizontes.

Sabemos que diploma não confere caráter, nem mesmo inteligência, a ninguém. Há muita sabedoria popular e muitos canalhas com títulos acadêmicos. Mas a chance de aprender, seja na escola ou fora dela, jamais deve ser desperdiçada. E o aprender não pode se limitar a um “adestramento”, como frequentemente se crê. Não basta dominar a tecnologia, colocar computadores das escolas. É preciso promover a reflexão, a crítica consciente, a capacidade de interpretar o mundo e a si mesmo. E nisso a arte é mestra, sobretudo o cinema.

Mais do que diploma, falta à senhora prefeita sensibilidade. Alguns filmes memoráveis fariam muito bem a ela.

Parabéns por sua denúncia. Políticas Públicas Culturais já! Grande abraço.

Sandino disse...

e como ficou issa situação ?